segunda-feira, 11 de agosto de 2014

Rio será sede do Congresso Mundial da UIA em 2020



O Congresso Mundial da União Internacional dos Arquitetos (UIA) tem o seu destino definido para 2020. A cidade do Rio de Janeiro foi escolhida, com 107 votos, em votação com dois turnos, como nova sede do maior e mais importante fórum internacional de arquitetura. O resultado foi anunciado pelo ex-presidente da UIA e secretário da sessão, Vassils Sgoutas, neste domingo, 10 de agosto, às 11h, na Assembleia Geral da UIA, que aconteceu em Durban, na África do Sul. A candidatura carioca, liderada pelo Instituto de Arquitetos do Brasil (IAB), desbancou dois fortes concorrentes: Melbourne (Austrália) e Paris (França).

Após as apresentações das três cidades candidatas à sede do congresso de 2020, teve início as votações. No primeiro turno, Rio de Janeiro obteve 85 votos. Melbourne e Paris tiveram 73 e 44, respectivamente. No segundo turno, a disputa foi mais acirrada, e Melbourne ficou em segundo lugar, com 95 votos. Ao todo, 202 delegados da UIA participaram da escolha da próxima cidade que vai sediar o evento.

Com o tema “Todos os Mundos. Um só mundo. Arquitetura 21”, a proposta do Rio é discutir a atual realidade urbana, expressa através da diversidade e da multiplicidade de formas de construção das cidades, e promover a reinserção da profissão no meio social. Para o IAB, a capital fluminense, com os seus 12 milhões de habitantes, apresenta um quadro urbano rico e complexo, de desigualdades e de acertos, representativo de cidades do continente americano e do mundo emergente que se urbaniza rapidamente neste século XXI.

Agora, o compromisso do IAB é aproveitar os seis anos até a realização da UIA 2020 Rio para trabalhar o fortalecimento da arquitetura e da cultura arquitetônica no Brasil. “Estamos felicíssimos com a receptividade da candidatura do Brasil e a aprovação dos colegas do mundo todo. A realização do congresso de 2020 será uma a oportunidade para estreitar as relações internacionais com as Américas, África e com os países de língua portuguesa, que foram os nossos principais apoiadores. Esse trabalho, certamente, representará o reforço da estrutura da UIA e a melhora das condições de vida nas cidades”, afirmou o presidente do IAB, Sérgio Magalhães.

Na avaliação do presidente do Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Brasil (CAU/BR), Haroldo Pinheiro, a realização do congresso da UIA de 2020 no Rio é uma oportunidade que precisa ser aproveitada para discutir os novos rumos da arquitetura no país e no mundo. “Serão 6 anos para que nós possamos trabalhar e explodir, em 2020, no Congresso do Rio de Janeiro , com as nossas ideias e com os nossos pensamentos”, afirmou Haroldo Pinheiro.

O presidente do Departamento Rio de Janeiro do IAB, Pedro da Luz Moreira, acredita que a realização do Congresso Mundial da UIA no Rio de Janeiro pode inserir na cultura do país um protagonismo do plano e do projeto. O IAB e o departamento carioca também se sentem preparados para receber o evento:

“O Rio de Janeiro tem todas as condições de receber o evento da UIA. O IAB-RJ também está preparado para ajudar na coordenação e na articulação com os outros departamentos para que a UIA 2020 Rio seja um grande sucesso.”

Para o prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, a vitória da candidatura do Rio foi uma conquista “importantíssima”: “É uma escolha que retrata o atual momento de transformação por que passa a cidade. Uma transformação que, à luz do resgate de um rico passado histórico, projeta um futuro de desenvolvimento. O Rio tem características únicas: é uma metrópole que, emoldurada por uma natureza exuberante e uma arquitetura diversificada, tem grandes desafios sociais a enfrentar. Ou seja: é uma cidade-síntese para o arquiteto do século 21.”

Segundo o presidente do Conselho Internacional dos Arquitetos de Língua Portuguesa (Cialp), João Belo Rodeia, os arquitetos têm muito a aprender com a arquitetura do Brasil e do Rio de Janeiro em 2020:

“Estou muito satisfeito por o Congresso Mundial da UIA de 2020 ser no Rio de Janeiro. É uma vitória merecida, e todos os membros do Cialp ficam felizes com o resultado. Acredito que a realização do congresso no Rio será importante para a própria UIA, porque poderá centrar todos os países da América Latina. Para o Cialp, será um momento importante para a sua afirmação internacional. Creio também que será um momento central para a arquitetura e para os arquitetos, porque acredito que o Brasil é o microcosmo do mundo.”

A candidatura do Rio 2020 teve apoios importantes, como a do ex-prefeito de Curitiba e governador do Paraná e ex-presidente da UIA, Jaime Lerner, do governador do Estado do Rio, Luiz Fernando Pezão, e do prefeito do Rio, Eduardo Paes.

Entidades de peso também aderiram à campanha, como a Federação Pan-Americana de Arquitetos, o Conselho Internacional de Arquitectos de Língua Portuguesa, o Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Brasil (CAU/BR), a Federação Nacional dos Arquitetos e Urbanistas (FNA), a Associação Brasileira dos Arquitetos Paisagistas, a Associação Brasileira dos Escritórios de Arquitetura, o Rio Conventions & Visitors Bureau e o Instituto Brasileiro de Turismo (Embratur).

Nenhum comentário: